Tão importante quanto adaptar o espaço físico e garantir a acessibilidade para que as pessoas com deficiência (PCDs) possam trabalhar, é despertar o potencial de cada uma delas. E aqui no Grupo Boticário, a gente faz isso por meio de um programa que reconhece a beleza real dos nossos colaboradores.

Rampas para cadeirantes, intérpretes de Libras para surdos, conteúdos com audiodescrição para cegos. Oferecer uma estrutura física acessível é fundamental para que a PCD se sinta acolhida no seu novo emprego.

O Grupo Boticário acredita que as perspectivas devem ser as mesmas para todas as pessoas. Assim, o projeto #inclusãonareal procura integrar as PCDs de maneira legítima no nosso dia a dia, entendendo que elas buscam oportunidades como quaisquer outras.

Para isso, criamos um grupo de profissionais formado por PCDs. É na relação com eles que entendemos a necessidade de se trabalhar oportunidades de carreira, cultura, gestão e relacionamento. Toda sugestão de melhoria é primeiramente validada com o time, num processo colaborativo — logo, traz resultados mais eficientes que impactam o colaborador genuinamente.

Relacionamento

Trabalhamos a autoaceitação das pessoas com deficiência, enxergando-as como profissionais e oferecendo todo o respeito e valorização que merecem.

Gestão

Preparamos os gestores para acolher e trabalhar com as PCDs numa relação justa para que elas desenvolvam as suas atividades com autoconfiança e equidade.

Carreira

Procuramos entender quais são as competências e as limitações do colaborador para, então, promover a acessibilidade no seu desenvolvimento.

Cultura & ambiente

Buscamos quebrar barreiras com a própria deficiência e as existentes na nossa cultura, discutindo e tratando com naturalidade os tabus que influenciam na inclusão.

No mundo inteiro, existem cerca de 1,3 bilhões de deficientes físicos, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). O relatório Global Economics of Disability 2016 mostra que, se considerarmos os 2,4 bilhões de familiares e amigos que convivem com as PCDs, a renda média anual de todo o grupo chega a US$ 8 trilhões.

Em um mundo com 7 bilhões de habitantes, os números impressionam não só pela economia movimentada por essas pessoas, mas pela porcentagem populacional desse universo.


Por isso, aqui no Grupo Boticário, nós damos voz aos nossos colaboradores e garantimos as mesmas condições de trabalho para todos.
Afinal de contas, enxergamos a beleza de todas as pessoas.

A trajetória de sucesso da Alessandra



A Alessandra Noemia Sans entrou na empresa como auxiliar, depois passou para assistente e, hoje, é analista na equipe de RH em São José dos Pinhais. Ela conta que esteve envolvida com o programa Inclusão na Real desde as primeiras conversas com a equipe.

Acredita que, assim como pessoas sem deficiência, as PCDs terão limitações. Por isso, a iniciativa da empresa em minimizar essas limitações é fundamental para que ela e seus colegas consigam trilhar o melhor caminho.

“As diferenças estão muito mais no que a gente não conhece, do que nas barreiras das deficiências”.

Alessandra Sans, São José dos Pinhais

Convocamos alguns de nossos colaboradores para falar sobre como é ser PCD e trabalhar no Grupo Boticário. Com participação especial do nosso CEO Artur Grynbaum e do nosso fundador Miguel Krigsner, o vídeo é um convite e um incentivo para todas as PCDs.

TAGS: #inclusaonareal #inclusivodeverdade #oportunidades #pcd #nossaspessoas